Guia para adoção - Filhote x Adulto - Camas para Cachorros e Gatos Lassie

Guia para adoção – Filhote x Adulto

Dividir experiências é sempre bom!
Hoje vou falar sobre adoção. O tema é super debatido e defendido por ONGs de proteção animal e também por quem resgata os animais das ruas.
Infelizmente, nem sempre os cães que vem das ruas são novinhos… muitos deles já são adultos e isso se torna um problema quando se trata de encontrar uma nova família adotante para ele.

cachorro-srd-blog-lassie

A maioria das pessoas quer filhotes. Filhotes são fofos, graciosos, cheirosinhos, engraçadinhos e todos aqueles outros adjetivos que podemos encontrar para descrever estes seres que fazem nosso coração derreter! Mas ter filhotes em casa não é só fofurice. As famílias geralmente não sabem mas filhotes dão muito mais trabalho do que os adultos.

Como as crianças humanas, os filhotes de cães têm exigências específicas como uma atenção redobrada com os sapatos e móveis, pois com a troca dos dentinhos os fofuchos costumam roê-los sem peso na consciência!
Outras questões como xixi e cocô no lugar certo também devem ser levadas em conta. Os babies choram a noite por não estar perto de suas mães biológicas e demoram a se acostumar a não ter outra companhia pet por perto. Eles só podem sair na rua para passear depois dos 4 meses de idade, após terem completado o calendario de vacina e é bem dificil definir o caráter do pequeno.

 

Já os adultos são bem diferentes. Estes, provavelmente, vão ter vivido situações extremas que levam algum tempo para ser esquecidas. Muitos deles sofreram fome, abusos e maus tratos. Porém, assim que entram em uma família amorosa, eles doam tudo que tem de bom por reconhecerem este lar no qual, agora, fazem parte!
Cães adultos não fazem xixi em casa, estes já estavam acostumados a fazer em locais bem longe de onde dormiam e comiam.
Existe um outro ponto muito positivo na adoção dos mais velhos que é, na minha opinião, saber como é o caráter deles. Saber se são sociáveis, dóceis, esquentadinhos, gostam de crianças e de outros animais.

Existem também as adoções especiais, que são aquelas de cães com alguma deficiência: cardíaca, renal, sem alguma pata, paralíticos, e etc.
Ou então tem os idosinhos, cãezinhos que muitas vezes moram nos abrigos durante a vida toda e que merecem ainda (tanto carinho e conforto) um lar.

Seja qual for a sua escolha, #AdotarÉTudoDeBom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *