Microchip em cães e gatos - Camas para Cachorros e Gatos Lassie

Microchip em cães e gatos

Olá Matilha! Nessa semana vou falar sobre o uso de microchip em cães e gatos.

Aqui no Brasil ainda não é muito difundido o uso desta tecnologia, mas em toda a Europa e no Japão o uso é obrigatório (até para pets de centro de zoonose).

 

 

Vou abrir um parêntesis aqui para contar minha experiência pessoal: quando morava na Itália e adotei a Lassie em um abrigo, a primeira coisa que tive que fazer foi ir à prefeitura com ela.

Lá eles leram o código do microchip dela utilizando o scanner específico e cadastraram todas as minhas informações, agora atreladas ao código do chip da Lassie, no banco de dados da prefeitura mesmo.

Se por acaso a Lassie fosse encontrada perdida, eu seria chamada na prefeitura, pagaria uma multa de 50 euros e retiraria ela no abrigo novamente.

Abaixo mostro a foto do documento que eles emitiram no dia que fui à prefeitura de Imola e também o documento da aplicação do microchip da Lassie.

Notem bem que o nome dela era Lilla, aí passou a ser Lassy, que eu escrevo Lassie!

Ah! É obrigatório levar estes documentos na carteira quando se passeia com o cão, por isso não liguem para o estado do papel!

Documento de inscrição da Lassie na prefeitura de Imola sob meus cuidados.
Documento de inscrição da Lassie na prefeitura de Imola sob meus cuidados.
Documento da aplicação do Microchip
Documento da aplicação do Microchip

Entenderam que o negócio do microchip é levado a sério lá na Europa?!

 

Mas o que é mesmo um microchip?

 

O microchip é um microcircuito eletrônico, do tamanho de um grão de arroz que se insere embaixo da pele do animal. Este, contém um código exclusivo e inalterável que transmite informações específicas.

O uso deste chip ajuda no controle sanitário, ajuda a pegar no flagra quem abandona os animais e também, a devolver aos tutores os pets perdidos.

De validade indeterminada e completamente seguro, o microchip é instalado por um veterinário competente e habilitado que tenha a aparelhagem e os conhecimentos corretos para fazê-lo.

 

Aplicação do microchip
Aplicação do microchip

 

A aplicação é feita através de uma agulha (não vou mentir, a agulha é grossinha….) e o pet dá um grito, sim. Mas depois de 30 segundos e um petisquinho, ele nem lembra mais de nada e tudo segue tranquilamente!

O microchip subcutâneo não provoca reações alérgicas, inflamações ou infecções. O pet não precisa tomar nenhum tipo de remédio após a aplicação, como disse antes, é bem tranquilo!

 

Ok, mas afinal, para que serve este microchip?

 

Ele serve para guardar informações sobre o pet, informações e endereço da família e se desejar, até uma foto.

Pura tecnologia à nosso favor!! Imagina quantos cães perdidos voltariam são e salvos às suas famílias que usassem o microchip?

Sim, pois se encontramos um animal perdido e o levamos à um veterinário habilitado à leitura de microchips e descobrimos de onde este pet é!

 

Leitura do microchip através do scanner
Leitura do microchip através do scanner

 

A leitura do chip é feita através de um scanner que lê o sinal emitido pelo microcircuito e informa o código específico deste microchip.

Com o código em mãos podemos entrar no site onde está o banco de dados com as informações cadastradas e verificar de quem é o animal, onde ele mora, número de telefone, e etc.

 

Quanto custa?

 

A aplicação e o material variam entre R$ 100,00 e R$ 200,00 dependendo da região do país.

 

Observações

 

O microchip não é um GPS, isto é, você não pode rastrear seu pet através de um aplicativo.

Vi microchips e agulhas para aplicação vendidas por um preço bem baixo em alguns sites: por favor, utilize um veterinário que seja de sua confiança para fazer a aplicação e verifique a procedência deste material que vocês comprarão.

Evite problemas futuros pois muitas vezes o barato sai caro. #ficaadica

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *